melhore sua digestão e previna problemas

A mastigação é uma etapa fundamental do início do processo digestivo. O tamanho que os alimentos saem da boca para o esôfago interfere nas próximas etapas e pode até mesmo prejudicar a absorção de vitaminas.

Publicidade

O ato de mastigar é uma função inerente ao ser humano. Todas as pessoas aprendem a mastigar quando, na fase da primeira infância, alimentos sólidos são introduzidos na dieta.

Mas você sabia que existe uma forma certa de mastigar os alimentos? Acontece que com uma rotina agitada, é comum que isso seja negligenciado.

Contudo, esse hábito deve ser corrigido o quanto antes; uma mastigação errada é capaz de causar diversos problemas bucais e de digestão. Siga com a leitura e saiba mais sobre a importância da mastigação correta!

A importância da mastigação correta para a saúde bucal

A mastigação correta é aquela que acontece sem pressa e de forma consciente. Ela ajuda a triturar os alimentos em pequenos pedaços, trazendo diversos benefícios para o processo de digestão.

Sendo que mastigar da maneira errada pode resultar em problemas para a saúde bucal — como as alterações na arcada dentária, capazes de causar doenças crônicas e deformidades na face. Além dos problemas digestivos, como úlceras, azias e refluxo.

O problema também causa dores crônicas na mandíbula e nos músculos do rosto e má absorção de vitaminas e nutrientes, já que a digestão não ocorre da maneira adequada.

Leia também: Disfunção temporomandibular: o que é a DTM e quais os sinais do problema

Quais os benefícios da mastigação correta?

Uma boa mastigação é aquela que proporciona saciedade, ajuda na absorção dos nutrientes e não força a arcada dentária apenas de um lado, deixando-a deformada.

Abaixo, conheça os principais benefícios da mastigação adequada:

  • Ajuda o organismo a absorver os nutrientes: quando mastigados da forma certa, os alimentos são reduzidos e misturados à saliva, que tem uma enzima que ajuda na quebra de carboidratos. Essa quebra melhora a absorção dos nutrientes, resultando em uma alimentação mais saudável.
  • Proporciona mais saciedade: o nosso cérebro identifica os movimentos feitos pela língua e pela arcada dentária durante a alimentação. Essa percepção ajuda a indicar a sensação de saciedade. Ou seja, comer muito rápido interfere no processo.
  • Deixa o paladar mais apurado: as papilas gustativas precisam de um tempo para reconhecer todos os sabores dos alimentos. Ao mastigar mais vezes, o paladar fica mais apurado e identifica melhor os sabores.
  • Evita problemas bucais: a mastigação incorreta pode causar alterações na arcada dentária, desencadeando problemas mais graves, como doenças crônicas.

Como melhorar a função mastigatória?

Existem algumas dicas que ajudam a melhorar a função mastigatória, para o indivíduo usufruir dos benefícios da mastigação correta. São elas:

  • Colocar pequenas quantidades na boca;
  • Comer devagar;
  • Triturar bem os alimentos, até que eles virem uma espécie de pasta;
  • Esperar engolir toda a comida da boca para dar outra garfada;
  • Movimentar a língua durante a mastigação para ajudar no processo;
  • Comer de boca fechada, para a língua ajudar na deglutição;
  • Não ingerir bebidas enquanto se alimenta;
  • Mastigar alimentos mais consistentes usando os dentes do fundo da boca.

Como dica extra, busque utilizar os dois lados da boca durante a mastigação. Assim, você evita que um lado seja mais forçado que outro, o que pode causar deformidade na arcada dentária a longo prazo.

Toda vez que for cortar os alimentos, use os dentes da frente, já que essa é a função deles. Já a função dos dentes laterais, conhecidos como pré-molares, é finalizar o processo de mastigação.

Não é possível determinar quantas vezes um alimento deve ser mastigado, uma vez que eles apresentam texturas e densidades diferentes.

A relação entre a mastigação correta e a digestão adequada

Você consegue saber se está mastigando bem a comida ao observar a sua digestão. Isso porque a mastigação e a digestão estão correlacionadas: uma boa mastigação proporciona uma digestão adequada.

Quando os alimentos são consumidos de forma rápida, e a mastigação é automática, eles chegam em um tamanho maior no estômago. Para conseguir compensar o tamanho dos pedaços, nosso estômago libera uma maior quantidade de ácido.

A longo prazo, essa liberação extra de ácido pode causar problemas estomacais como gastrite, refluxo e azia. Além disso, a mastigação incorreta afeta a absorção dos nutrientes durante o processo de digestão.

Com o decorrer do tempo, isso resulta em uma deficiência de nutrientes e vitaminas essenciais para o bom funcionamento do corpo humano.

Caso tenha notado que vem sofrendo com as consequências de uma mastigação negligenciada, como dores na mandíbula, má digestão e deformidades na arcada dentária, procure um dentista para encontrar a solução para o seu problema.

Em alguns casos, a mastigação incorreta pode ser proveniente de uma mordida estruturalmente incorreta. Sendo preciso usar aparelhos ortodônticos para consertá-la. Para cuidar dos seus dentes e mantê-los saudáveis, acesse a Unimed Odonto e adquira um plano odontológico com um excelente custo-benefício e atenda a todas as suas necessidades!