Hinduísmo: o que é, crença, deuses, símbolo

Publicidade

O hinduísmo é uma antiga tradição religiosa que se originou na Índia, caracterizada pela diversidade de crenças e práticas espirituais. Sua história remonta a milhares de anos, tendo suas raízes nas antigas tradições védicas do subcontinente indiano. Essa religião é dividida em várias tradições e escolas de pensamento, como o vaishnavismo, shaivismo e shaktismo. Suas crenças incluem a reencarnação, karma e a busca pela libertação espiritual (moksha), juntamente com a importância do dharma, artha e kama.

Leia também: Quais são as 10 maiores religiões do mundo?

Resumo sobre hinduísmo

  • O hinduísmo é uma antiga tradição religiosa originada na Índia, caracterizada pela diversidade de crenças e práticas espirituais.
  • Divide-se em várias tradições e escolas de pensamento, como vaishnavismo, shaivismo e shaktismo.
  • As crenças do hinduísmo incluem a reencarnação, o karma, a busca pela libertação (moksha) e a importância do dharma, artha e kama.
  • Os principais objetivos do hinduísmo são alcançar a libertação espiritual (moksha), seguir o dever moral (dharma) e buscar a prosperidade material (artha).
  • O hinduísmo é caracterizado pela pluralidade de deuses e deusas, rituais coloridos e significativos, e uma rica tradição literária de escrituras sagradas.
  • Os deuses do hinduísmo incluem Brahma, Vishnu, Shiva e a Deusa, cada um com atributos e funções únicas no cosmos.
  • Os rituais do hinduísmo, como puja, yagna e samskaras, desempenham um papel importante na prática religiosa e na expressão da fé dos hindus.
  • As escrituras do hinduísmo, como os Vedas, Upanishads e Puranas, fornecem orientação espiritual e sabedoria filosófica para os praticantes.
  • Os símbolos do hinduísmo, como Om, svastika e lótus, representam conceitos espirituais profundos e desempenham um papel importante na prática religiosa.
  • A filosofia hindu aborda questões metafísicas e espirituais, incluindo a natureza da realidade, a busca pela libertação espiritual e o propósito da vida.

O que é o hinduísmo?

O hinduísmo é uma tradição religiosa que se originou na região do subcontinente indiano há milhares de anos. É uma das religiões mais antigas do mundo e não tem um único fundador nem uma autoridade centralizada. Em vez disso, é uma tradição diversificada que inclui uma ampla gama de crenças, práticas e filosofias.

Uma das características centrais do hinduísmo é a crença na lei do karma, que postula que as ações de um indivíduo têm consequências, determinando seu destino futuro. Além disso, o hinduísmo valoriza a busca da verdade e da realização espiritual através de diferentes caminhos, incluindo a devoção, a ação correta, o conhecimento e a meditação.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

História do hinduísmo

A história do hinduísmo remonta a milhares de anos, com suas origens muitas vezes difíceis de precisar devido à sua natureza antiga e complexa. No entanto, podemos identificar alguns marcos importantes em sua evolução.

As origens do hinduísmo podem ser rastreadas até as antigas tradições védicas da Índia, que remontam a cerca de 1500 a.C. Os Vedas, uma coleção de textos sagrados, formam a base da tradição hindu e contêm hinos, rituais e ensinamentos filosóficos.

Ao longo dos séculos, o hinduísmo passou por diversas transformações, absorvendo influências de outras tradições religiosas e filosóficas, como o budismo e o jainismo. Surgiram também diferentes escolas de pensamento dentro do hinduísmo, cada uma com suas próprias interpretações dos ensinamentos védicos.

Veja também: O que é o xamanismo?

Divisões do hinduísmo

O hinduísmo é uma religião muito diversificada, com uma variedade de tradições, rituais e práticas. Não há uma única autoridade central ou dogma unificado que defina a religião, o que permite uma grande flexibilidade e adaptabilidade. No entanto, podemos identificar algumas das principais divisões dentro do hinduísmo:

  • Vaishnavismo: uma das maiores tradições dentro do hinduísmo, que se concentra na adoração de Vishnu e de suas diversas encarnações, como Rama e Krishna.
  • Shaivismo: centrada na adoração de Shiva, essa tradição enfatiza o papel de Shiva como o destruidor e regenerador do universo.
  • Shaktismo: essa tradição se concentra na adoração da Deusa, conhecida como Shakti ou Devi, em suas diversas formas e manifestações.
  • Smartismo: uma abordagem mais inclusiva que reconhece a validade de várias divindades e caminhos espirituais, incluindo Vishnu, Shiva, Shakti e outros.

Além dessas divisões principais, existem inúmeras outras escolas de pensamento, práticas e tradições dentro do hinduísmo, cada uma com suas próprias ênfases e interpretações dos ensinamentos sagrados.

Quais são as crenças do hinduísmo?

O hinduísmo abrange uma ampla gama de crenças e práticas, mas algumas ideias fundamentais são comuns a muitas tradições hindus. Aqui estão algumas das principais crenças do hinduísmo:

  • Reencarnação e karma: uma das crenças centrais do hinduísmo é a crença na reencarnação, que postula que os seres humanos passam por uma série de vidas sucessivas. O karma, por sua vez, refere-se à lei cósmica de causa e efeito, em que as ações de um indivíduo determinam seu destino futuro em vidas subsequentes.
  • Moksha: é o objetivo final do hinduísmo, que é a libertação do ciclo de nascimento e morte (samsara) e a realização da unidade com o divino (brahman). Esse estado de iluminação é alcançado através da busca espiritual e da realização do verdadeiro eu (atman).
  • Dharma: dharma refere-se ao dever moral e ético de uma pessoa, de acordo com sua posição na sociedade e seu estágio de vida.
  • Deidades: o hinduísmo é uma religião politeísta que venera uma ampla variedade de deuses e deusas. Vishnu, Shiva, Brahma e a Deusa (Shakti) são algumas das divindades mais importantes, cada uma com seus próprios atributos, mitos e histórias.
  • Ahimsa: ahimsa, ou não violência, é um princípio fundamental do hinduísmo, que enfatiza a importância de respeitar toda a vida e evitar causar dano aos outros seres.

Principais objetivos do hinduísmo

Banho de purificação no rio Ganges. Na crença hindu, busca-se alcançar a libertação espiritual.(2)

O objetivo final do hinduísmo é alcançar o moksha, um estado em que o indivíduo percebe sua verdadeira natureza divina e transcende as limitações do ego. Seguir o dharma é considerado essencial para viver uma vida justa e harmoniosa, contribuindo para a ordem e equilíbrio do universo.

O artha refere-se à busca da prosperidade e do sucesso material na vida. Embora não seja o objetivo final do hinduísmo, a conquista de artha é considerada importante para sustentar a vida e apoiar o cumprimento dos deveres (dharma) de uma pessoa.

Kama refere-se ao desejo sensual e emocional, incluindo amor, prazer e a busca pelo desfrute dos sentidos. Embora seja reconhecido como parte da experiência humana, o kama é equilibrado pelo dharma e pela busca espiritual, para evitar a indulgência excessiva e a busca desenfreada pelo prazer.

Quais são as características do hinduísmo?

Uma das características mais distintivas do hinduísmo é sua adoração a uma ampla variedade de deidades, cada uma representando diferentes aspectos do divino. Vishnu, Shiva, Brahma e a Deusa (Shakti) são algumas das divindades mais veneradas, cada uma com suas próprias histórias, mitos e atributos.

No hinduísmo é ensinada a crença na reencarnação, em que os seres humanos passam por uma série de vidas sucessivas, determinadas pelas ações do passado (karma). O ciclo de nascimento, morte e renascimento (samsara) continua até que o indivíduo alcance a libertação (moksha) do ciclo.

Trata-se de uma religião que valoriza a diversidade de crenças e práticas, permitindo uma grande flexibilidade e adaptabilidade. Não há uma autoridade central ou dogma unificado, o que permite uma ampla gama de interpretações e abordagens espirituais.

O hinduísmo considera as escrituras sagradas, como os Vedas, os Upanishads, os Puranas e os Itihasas, como fontes de autoridade espiritual e conhecimento. Esses textos contêm hinos, ensinamentos filosóficos, mitos e histórias que orientam a prática religiosa e a busca espiritual dos hindus.

Deuses do hinduísmo

O hinduísmo é uma religião politeísta que venera uma ampla variedade de deuses e deusas, cada um representando diferentes aspectos do divino e desempenhando diferentes papéis no universo. Alguns dos principais deuses do hinduísmo incluem:

  • Brahma: é o criador do universo, muitas vezes retratado com quatro cabeças que representam os quatro Vedas. Ele é menos adorado em comparação com Vishnu e Shiva, mas é considerado uma parte importante da trindade divina.
Estátua de Brahma, divindade do hinduísmo.
Brahma é parte da trindade do hinduísmo.

  • Vishnu: é o preservador do universo, responsável por manter a ordem e a harmonia no cosmos. Ele é frequentemente retratado com quatro braços, segurando uma concha, um disco, uma maça e um lótus, e é reverenciado em muitas formas, como Rama e Krishna.
  • Shiva: é o destruidor e regenerador do universo, representando o aspecto transformador do divino. Ele é frequentemente retratado em meditação profunda, com o tridente, a serpente e o crescente lunar como seus símbolos característicos.
Shiva, divindade do hinduísmo.
Shiva, divindade do hinduísmo.(3)

  • Shakti: a Deusa é reverenciada em várias formas e manifestações, incluindo Parvati, Durga, Kali e Lakshmi. Ela representa o poder feminino divino e é adorada como a mãe cósmica e a personificação da energia criativa.

Além desses principais deuses e deusas, há uma infinidade de outras divindades menores e formas de culto dentro do hinduísmo, refletindo sua rica tapeçaria de crenças e tradições.

Rituais do hinduísmo

  • Puja: é uma forma de adoração ritualística em que os devotos oferecem orações, cânticos, flores, frutas e incenso às divindades em seus lares ou templos. É uma maneira de estabelecer uma conexão pessoal com o divino e expressar devoção e gratidão.
  • Yagna: é um ritual de fogo sacrificial realizado para invocar a bênção dos deuses e promover a prosperidade e o bem-estar. Os sacerdotes recitam mantras sagrados e oferecem oblações ao fogo como uma forma de comunicação com o divino.
  • Darshan: é o ato de contemplar a imagem sagrada de uma divindade em um templo ou santuário. Os devotos acreditam que receber darshan traz bênçãos e purifica a mente e o coração.
  • Samskaras: são uma série de rituais e cerimônias realizados ao longo da vida de um hindu, desde o nascimento até a morte. Isso inclui cerimônias como o nascimento (naming), a cerimônia de fio sagrado (upanayana), o casamento (vivaha) e os rituais funerários (antyeshti).
Mulheres em rio durante ritual do hinduísmo.
Em rituais como o puja, os hindus fazem orações e oferendas de flores, frutas e incensos.(4)

Escrituras do hinduísmo

Os Vedas são os textos mais antigos e sagrados do hinduísmo, compostos de hinos, rituais e ensinamentos filosóficos transmitidos oralmente ao longo de milhares de anos. Eles são divididos em quatro coleções principais:

  • Rigveda;
  • Samaveda;
  • Yajurveda;
  • Atharvaveda.

Os Upanishads são uma coleção de textos filosóficos que exploram questões metafísicas, como a natureza da realidade última (brahman), o eu (atman) e o propósito da vida. Eles formam a base da filosofia vedanta, que enfatiza a unidade do indivíduo com o divino.

Os Puranas são uma coleção de textos mitológicos e religiosos que contêm mitos, histórias e ensinamentos sobre as divindades, cosmologia, genealogia e práticas rituais do hinduísmo. Eles desempenham um papel importante na transmissão da tradição religiosa e cultural.

Os Itihasas são textos épicos que incluem o Mahabharata e o Ramayana. Eles contêm narrativas de batalhas, heroísmo, virtude e dever, bem como ensinamentos morais e filosóficos transmitidos através das histórias de personagens como Rama, Krishna e Arjuna.

Além dessas escrituras principais, há uma infinidade de outros textos sagrados, como os Dharmashastras (textos legais), os Sutras (textos de aforismos) e os Tantras (textos rituais), que desempenham papéis importantes na prática e na compreensão do hinduísmo.

Símbolos do hinduísmo e seus significados

Alguns dos símbolos mais significativos do hinduísmo incluem:

→ Om (Aum)

O Om é considerado o som primordial do universo, representando a essência do divino e a unidade de todas as coisas. É frequentemente entoado no início e no final de orações, meditações e rituais, simbolizando a conexão com o cosmos e a consciência cósmica.

Om, símbolo do hinduísmo.
O símbolo “Om” representa a essência do divino no hinduísmo.

→ Svastika

A svastika é um símbolo antigo associado à boa sorte, prosperidade e bem-estar. É frequentemente desenhado com quatro braços em uma forma semelhante a uma cruz, representando os quatro pontos cardeais, os quatro Vedas e os quatro estágios da vida.

→ Lótus

O lótus é um símbolo de pureza, beleza e transcendência espiritual no hinduísmo. Ele cresce na lama, mas floresce acima da água, representando a capacidade de transcender as dificuldades e alcançar a iluminação espiritual.

→ Trishula

O trishula é o tridente associado ao deus Shiva, representando seus poderes de destruição, preservação e regeneração. Ele simboliza a capacidade de superar o mal e alcançar o equilíbrio entre as forças opostas do universo.

→ Bindi

Bindi é um ponto vermelho aplicado na testa, entre as sobrancelhas, que simboliza o terceiro olho e a sabedoria espiritual. É usado principalmente por mulheres e é considerado um símbolo de proteção e auspiciosidade.

Mulher fazendo oração, usando o bindi, símbolo do hinduísmo, na testa.
As mulheres costumam aplicar o bindi na testa, entre as sobrancelhas.

O que é a filosofia hindu?

A filosofia hindu é uma parte integral da religião, fornecendo uma estrutura conceitual para a compreensão do cosmos, da natureza da realidade e do propósito da vida. Algumas escolas que fazem parte da filosofia hindu:

  • Vedanta: uma das principais escolas filosóficas do hinduísmo, baseada nos Upanishads e nos ensinamentos dos Vedas. Ele ensina a unidade de toda a existência (brahman) e a identidade entre o eu individual (atman) e o eu cósmico, buscando a realização espiritual através do autoconhecimento e da meditação.
  • Samkhya: é uma escola filosófica que analisa a natureza da realidade através da distinção entre o espírito (purusha) e a matéria (prakriti). Ele ensina que a libertação é alcançada compreendendo a verdadeira natureza do eu e transcendendo as ilusões do mundo material.
  • Yoga: é uma prática espiritual e filosófica que visa unir o corpo, a mente e o espírito através de técnicas de meditação, respiração e posturas físicas. Existem várias formas de yoga, incluindo raja yoga, karma yoga, bhakti yoga e jnana yoga, cada uma enfatizando um caminho diferente para a realização espiritual.
  • Nyaya e Vaisheshika: estas são escolas filosóficas que se concentram na lógica, epistemologia e metafísica, buscando compreender a natureza da realidade através da análise racional e da investigação sistemática.

Saiba mais: Dalai Lama — líder espiritual do budismo tibetano

Curiosidades sobre o hinduísmo

  • O hinduísmo ensina a crença na reencarnação, em que os seres humanos passam por uma série de vidas sucessivas, determinadas pelas ações do passado (karma). Esse ciclo de nascimento, morte e renascimento continua até que o indivíduo alcance a libertação (moksha) do ciclo.
  • Varanasi, também conhecida como Benares, é uma das cidades mais antigas e sagradas da Índia e um importante centro espiritual do hinduísmo. Ela é considerada uma das sete cidades sagradas do hinduísmo e é visitada por milhões de peregrinos todos os anos.
  • As vacas são consideradas sagradas no hinduísmo e são reverenciadas como símbolos de fertilidade, abundância e pureza. Elas são frequentemente alimentadas e cuidadas nos templos e são parte integrante de muitos festivais religiosos e cerimônias.
  • O hinduísmo é repleto de festivais vibrantes e coloridos que celebram divindades, eventos religiosos e estações do ano. Alguns dos festivais mais populares incluem Diwali, Holi, Navratri e Durga Puja, cada um com suas próprias tradições, rituais e significados.
  • O Kumbh Mela é um dos maiores festivais religiosos do mundo, atraindo milhões de peregrinos para as margens do rio Ganges a cada 12 anos. É uma celebração massiva de fé, onde os devotos tomam banhos sagrados para se purificar e obter bênçãos espirituais.

Créditos das imagens

(1) nehaniks / Shutterstock

(2) R.M. Nunes / Shutterstock

(3) Deepak Gupta/ Wikimedia Commons

(4) Wikimedia Commons

Fontes

ALEXANDER, Bruno. O Livro das Religiões. Rio de Janeiro: Globo Livros, 2016

USARSKI, Frank. O que é Hinduísmo. São Paulo: Martins Fontes, 2020