Encontrada estrela de nutrons formada pela supernova 1987A

Publicidade

Espao

Redação do Site Inovação Tecnológica – 26/02/2024

Combinao de uma imagem do Hubble da SN 1987A e da fonte compacta de argnio. A fonte azul fraca no centro a emisso da fonte compacta detectada com o instrumento NIRSpec do James Webb.
(Imagem: Hubble/James Webb telescopes/NIRSpec/J. Larsson)

O que sobra de uma supernova

Astrnomos encontraram evidncias conclusivas da existncia de uma estrela de nutrons nos remanescentes da supernova 1987A, a nica supernova visvel a olho nu nos ltimos 400 anos e a supernova mais estudada da histria.

Os ncleos colapsados das supernovas restam quando estrelas com mais de 8 vezes a massa do Sol explodem no final de suas vidas. Eles so a principal fonte de alguns elementos qumicos, incluindo oxignio, silcio e magnsio. O ncleo dessas estrelas que explodiram pode persistir na forma de uma estrela de nutrons muito menor, composta pelo material mais denso do Universo, ou pode produzir um buraco negro.

Embora a supernova 1987A tenha sido observada h mais de trs dcadas, os cientistas nunca haviam conseguido encontrar o objeto compacto que se espera ter sido produzido durante a exploso. Algumas evidncias indiretas indicavam que a supernova teria produzido uma estrela de nutrons, mas a possibilidade de um buraco negro no foi totalmente descartada, de modo que a natureza do objeto compacto remanescente permaneceu um tema de debate.

Nem uma estrela de nutrons nem um buraco negro foram detectados diretamente porque os detritos em expanso da exploso escondem o objeto compacto em um gs denso e muita poeira (Como uma supernova produz poeira csmica).

mesmo uma estrela de nutrons

Encontrada estrela de n

esquerda, uma imagem do NIRCam do Webb. No canto superior direito, a luz de argnio ionizado isoladamente capturada pelo instrumento MIRI. No canto inferior direito, luz do argnio ionizado multiplicado capturada pelo NIRSpec.
(Imagem: NASA/ESA/CSA/STScI/C. Fransson/M. Matsuura/M. J. Barlow/P. J. Kavanagh/J. Larsson)

Agora, os astrnomos conseguiram observar o remanescente da supernova em comprimentos de onda infravermelhos usando o telescpio espacial James Webb. Uma anlise de espectroscopia permitiu examinar a composio e os movimentos do gs, com os dados mostrando linhas de emisso de gs argnio e enxofre altamente ionizados localizadas perto de onde a estrela explodiu.

A composio do gs e a ionizao s podem ser explicadas se houver uma fonte brilhante de radiao ultravioleta e de raios X de uma estrela de nutrons, direta ou indiretamente – um buraco negro no produziria as linhas observadas.

Assim, as observaes do James Webb forneceram evidncias convincentes de uma estrela de nutrons no remanescente da supernova 1987A.

Bibliografia:

Artigo: Emission lines due to ionizing radiation from a compact object in the remnant of Supernova 1987A
Autores: O. C. Jones, P. J. Kavanagh, M. J. Barlow, T. Temim, C. Fransson, J. Larsson, J. A. D. L. Blommaert, M. Meixner, R. M. Lau, B. Sargent, P. Bouchet, J. Hjorth, G. S. Wright, A. Coulais, O. D. Fox, R. Gastaud, A. Glasse, N. Habel, A. S. Hirschauer, J. Jaspers, O. Krause, L. Lenki?, O. Nayak, A. Rest, T. Tikkanen, R. Wesson, L. Colina, E. F. van Dishoeck, M. Gdel, T. Henning, P.-O. Lagage, G. stlin, T. P. Ray, B. Vandenbussche
Revista: Science
Vol.: 383, Issue 6685 pp. 898-903
DOI: 10.1126/science.adj5796

Seguir Site Inovação Tecnológica no Google Notícias

Outras notcias sobre:

Mais tópicos