Duílio dá sua versão sobre empresários, Rojas e carros no Corinthians

Publicidade

Ex-presidente do Corinthians, Duílio Monteiro Alves veio a público se pronunciar sobre o que chamou de uma “onda de fake news” na imprensa. Através das redes sociais, o antigo dirigente desmentiu algumas das notícias recentes que vêm sendo atribuídas à sua gestão. E ainda atacou o atual mandatário, Augusto Melo.

De acordo com Duílio, diversas notícias “falsas” ou “mal checadas” foram veiculadas pela imprensa nos últimos dias, e que serviriam para acobertar os erros da atual gestão, presidida por Melo.

“Há uma onda de fake news na imprensa, com notícias cada vez mais absurdas, mal checadas e que viram uma cortina de fumaça para encobrir os péssimos resultados e as decisões da atual gestão”, começou por dizer.

“Por isso, venho a público para esclarecer algumas delas e restabelecer a verdade. Não vou aceitar calado que a imprensa seja manipulada por mentirosos dispostos a desviar a atenção daquilo que a atual gestão está fazendo. Vamos conversar mais, pelo bem do Corinthians”, prosseguiu.

O ex-mandatário deu a sua versão sobre diferentes notícias veiculadas. Entre elas que a antiga gestão tinha “de 15 a 20 carros à disposição”. O tema, inclusive, rendeu declaração de Augusto Melo, que afirmou que “acabaria com as mordomias” no clube. A informação foi veiculada por Jovem Pan e Record.

Duílio confirmou que a antiga gestão tinha, na verdade, dois carros à disposição da presidência, assim como outros seis veículos, mas que já pertenciam ao Timão antes de seu mandato. E ainda exigiu uma retratação pública dos veículos de comunicação em questão após as versões publicadas.

Em seguida, o antigo presidente também respondeu à suposta “farra nos camarotes e cadeiras na Neo Química Arena”, outra fala dita por Augusto Melo ao se referir de que haveria bagunça nas relações comerciais do estádio corintiano.

Duílio afirmou se tratar de uma mentira e que, na verdade, todas essas questões seriam justificáveis de maneira concreta. (veja a justificativa abaixo).

O ex-presidente corintiano também rebateu as críticas por conta das recentes cobranças sofridas pelo Timão dos empresários André Cury e Carlos Leite, que somadas chegam à casa dos R$ 89,5 milhões. E voltou a atacante a gestão Augusto Melo.

“Sobre ações de empresário, o que temos hoje é uma diretoria que se sente livre para torrar, nos dois primeiros meses de 2024, R$ 129 milhões em contratações, ostentando gastos sem honrar compromissos, queimando pontes com credores”, disse.

“Procurem um único clube da Série A que não tenha canal aberto ou negócios com André Cury e Carlos Leite. A inabilidade da atual gestão fica escancarada quando esses empresário afirmaram, em público, que não conseguiram nenhum contato com o clube antes de buscarem direitos na Justiça”, prosseguiu.

A saída de Matías Rojas, que deixou o Parque São Jorge, também foi abordada por Duílio. E segundo ele, o meia paraguaio só foi embora por conta de uma cláusula colocada no contrato em renegociação conduzida pela gestão de Melo.

“Sobre o Matías Rojas, que é representado por André Cury, é evidente que saiu porque a atual gestão descumpriu um acordo que ela mesma fez. É muito simples: se a cláusula de saída imediata existisse em 2023, ele teria saído em 2023. Todos ouvimos a atual gestão afirmar que Rojas não recebia pagamento “desde que chegou”, disse.

“Mentem sem parar e caem na própria mentira. É evidente que a gestão Augusto Melo renegociou em janeiro as pendências do fim de ano com Rojas e incluiu uma nova cláusula – de saída imediata em caso de não pagamento. Por isso que o jogador saiu livre e o clube não pôde fazer nada. Seria importante que essa gestão, que prega tanto pela transparência, mostrasse as condições acertadas com Rojas”, disse Duílio, que ainda detonou a nova gestão.

“Por fim, quando sobra amadorismo e faltam resultados, o que resta são promessas não cumpridas, cortina covarde de fumaça e fuga das responsabilidades. Não posso aceitar isso calado e faço questão de que a Fiel saiba a verdade. Vamos conversar mais pelo bem do Corinthians.”

Próximos jogos do Corinthians: