causas e o que fazer para evitar danos

Uma rachadura na parede começa pequena e pode se alastrar com o tempo, gerando preocupação para os moradores. Este é um problema muito comum e sua gravidade deve ser analisada imediatamente, preferencialmente por um profissional.

Publicidade

Seja em casas ou apartamentos: todo mundo já se deparou com uma rachadura na parede. Comuns em construções de alvenaria, elas acontecem porque as movimentações das estruturas não são suportadas pela baixa elasticidade dos materiais.

Geralmente, essas rachaduras não representam riscos para os moradores ou para a estrutura. No entanto, se as fissuras se tornam recorrentes ou aumentam muito de tamanho, é um sinal de que algo está errado e de que o problema deve ser investigado com mais profundidade.

Neste texto, apresentamos as principais causas das rachaduras, como identificar seus tipos, consequências e possíveis soluções. Vamos lá?

Rachaduras na parede: causas comuns

Ao encontrar uma rachadura na parede de casa, um dos passos mais importantes é descobrir o que causou o problema, assim há mais chances de resolvê-lo na raiz e evitar que ele retorne. 

As principais causas estão descritas abaixo. Confira:

Variações climáticas

As mudanças de temperatura causam dilatação ou contração dos materiais. Assim, quando as juntas de dilatação não foram feitas corretamente, surgem fissuras. Este problema apresenta-se nas paredes e no teto, principalmente no encontro entre laje e alvenaria.

Movimentação do solo

Ao contrário do que possa parecer, o solo nem sempre está totalmente firme e livre de movimentações. Em alguns casos, pode ocorrer um processo de adensamento, em que o solo é deformado pela perda de água e saída de ar, sobretudo se há forças externas agindo sobre ele.

Quando este fenômeno ocorre em uma área em que há uma casa ou apartamento, a estrutura do imóvel também irá se movimentar, provocando fissuras.

Embora pensar nessa movimentação possa ser assustador, estamos falando de distâncias mínimas, que na maioria das vezes não colocam o imóvel em risco.

Problemas estruturais

As rachaduras e fissuras podem ter causas mais profundas e preocupantes, referentes a problemas na estrutura do imóvel, seja por erros no projeto, na execução ou pelo uso de materiais de baixa qualidade.

O problema se torna mais perigoso quando surge em áreas essenciais, como vigas de sustentação, pilares, fundação e laje.

Leia também: 4 dicas para saber como furar a parede sem atingir canos e fiações

Vibrações

Vibrações recorrentes podem provocar fissuras que aumentam ao longo do tempo se nada for feito.

 As construções sujeitas a esse tipo de problema são aquelas em locais de grande movimentação de veículos, como próximo a metrôs, ou quando há obras sendo feitas nos arredores utilizando máquinas pesadas e outros equipamentos que causam forte vibração.

Retrações

O concreto usado nas construções possui um tempo de cura ou secagem, o que faz com que ele passe por uma retração. Se não forem tomados os devidos cuidados, como deixar a laje úmida enquanto aguarda o processo total de secagem, podem surgir rachaduras de tamanhos variados.

A situação se torna ainda pior quando o concreto foi feito com muita água, pois nesse caso a fissura será mais visível.

Como identificar cada tipo de rachadura na parede?

Rachaduras, trincas e fissuras na parede não são a mesma coisa. Existem algumas diferenças entre os termos, e entender cada uma delas é útil para classificar adequadamente o problema:

  • Fissuras: quando a abertura na parede é muita pequena, com menos de 0,05, mm temos uma microfissura. As aberturas com até 0,5 mm são chamadas de fissuras;
  • Trincas: as aberturas com mais de 0,5 mm são chamadas de trincas;
  • Rachadura: Algumas pessoas usam esse termo para se referir a aberturas na parede com mais de 3 mm. Entretanto, essa também é uma palavra coloquial para se referir a trincas e fissuras.

Consequências das rachaduras na parede

Uma rachadura na parede se torna perigosa quando começa a comprometer a integridade do imóvel e a segurança dos moradores.

Quando elas são superficiais, o principal problema é de ordem estética, já que uma rachadura na parede interna prejudica a pintura e traz um aspecto desagradável para o imóvel.

À medida que o problema se agrava, consequências mais sérias podem surgir.

Impactos na estrutura da casa

Quando a rachadura é muito profunda, ela pode resultar em problemas estruturais na parede ou em outras áreas da construção. Assim, a segurança do imóvel pode ser comprometida, tornando-o inapto para moradia até que a situação seja resolvida.

Riscos à segurança 

Sobretudo quando associada à parte estrutural, as rachaduras podem oferecer risco à segurança dos moradores. Parte da estrutura ou até a casa inteira estão sujeitas a desabar em alguns casos.

Esse risco se intensifica quando uma estrutura fragilizada é submetida a eventos naturais extremos, como chuvas fortes, ventanias e abalos sísmicos.

Problemas de saúde

As rachaduras podem estar associadas a infiltrações e vazamentos, o que a longo prazo permite a entrada de umidade, fungos e mofo.

Especialmente no período chuvoso, isso provoca problemas respiratórios graves, alergias e outras questões de saúde, especialmente em crianças, idosos ou qualquer pessoa que tenha o sistema imunológico fragilizado.

Danos aos bens pessoais

As rachaduras e a entrada de umidade e fungos causam danos a itens de decoração e móveis. Além disso, caso haja o desabamento de parte da estrutura, itens valiosos no interior do imóvel serão destruídos.

Você pode se interessar: O que é seguro patrimonial, qual a importância e o que ele cobre?

Custos com reparos

Muitas vezes haverá como consertar as rachaduras na parede, mas quanto mais grave o problema, maiores serão os custos. Além disso, se a causa da situação não for devidamente corrigida, poderão surgir novas fissuras e mais recursos serão gastos.

Desconforto térmico

As fissuras permitem a entrada de chuva e ventos frios, levando a temperatura no interior do imóvel a ficar desagradável e até impedindo que os moradores utilizem alguns cômodos. 

Como solucionar rachaduras na parede?

Há muitas coisas que você pode fazer ao ter uma rachadura na parede, mas é preciso ter em mente que a segurança deve estar em primeiro lugar. Por isso, tome medidas cautelares para evitar acidentes e preservar sua saúde. Siga as dicas abaixo:

Contrate um profissional

Exceto se você tiver experiência com o assunto, é sempre importante contratar um profissional para dar uma opinião. Assim, é mais fácil identificar o problema e saber quais são as opções para repará-lo. 

Além disso, o olhar atento de um profissional evita que a situação se agrave e permite alertar a família caso haja algum risco imediato aos moradores.

Observe se a rachadura está aumentando

Se não é possível consertar a rachadura imediatamente, você deve observar se ela está aumentando, o que pode apontar para um agravamento do problema.

Uma tática muito usada é aplicar uma pequena quantidade de massa corrida fechando a fissura totalmente. Nos próximos dias, observe o que acontece no local. Se o espaço selado abrir, significa que a abertura continua evoluindo.

Identifique a causa

Como mencionamos, tratar o problema pela raiz faz com que ele não retorne com facilidade. Por isso, é preciso fazer uma investigação sobre as causas de rachaduras nas paredes.

Cada problema descoberto deve ser tratado de uma maneira específica, de preferência com o apoio de um profissional, e sempre utilizando equipamentos e produtos de qualidade.

Repare em vazamentos e infiltrações

Não é raro que as fissuras iniciem devido a vazamentos e infiltrações. Isso ocorre por problemas no encanamento ou até por um telhado defeituoso, que faz com que a água da chuva entre em contato com a parede.

Fazer o reparo imediato desses itens impede que as rachaduras continuem evoluindo. Em seguida, o morador terá o trabalho apenas de consertar as fissuras já existentes.

Estabilize a estrutura

Quando a estrutura da casa ou prédio está prejudicada, o reparo deve ser mais cuidadoso e detalhista. Antes de iniciar os procedimentos na rachadura em si, é preciso reforçar e estabilizar a estrutura, evitando assim qualquer risco de desabamento ou a evolução gradativa do problema.

Isso é feito com o uso de tirantes, reforço da fundação e outras soluções estruturais. Como esse trabalho é de maior porte, em alguns casos, os moradores terão que deixar o local temporariamente.

Reconstrua partes muito danificadas

Quando a rachadura na parede é muito grande, simplesmente repará-la pode não ser a melhor opção. Em algumas situações é necessário reparar grande parte da parede ou refazê-la totalmente.

Faça pequenos reparos nas rachaduras

Rachaduras que parecem não evoluir e que não comprometem a estrutura do imóvel podem ser consertadas de maneira mais simples. É possível aplicar massa corrida no local ou selantes específicos, devolvendo à parede sua integridade.

Em seguida, será necessário refazer a pintura para que tudo fique com um aspecto bonito e uniforme.

Contrate um seguro residencial

Por fim, uma excelente opção para evitar dor de cabeça é contratar um Seguro Residencial. Este tipo de serviço cobre diversos danos que ocorrem em um imóvel, gerando mais tranquilidade para você e sua família.

Além das coberturas clássicas como incêndio, explosão e fumaça, você pode acrescentar uma série de coberturas adicionais conforme a sua necessidade para ter sua propriedade protegida em todos os casos.

Em suma, uma rachadura na parede é um problema simples, que afeta o imóvel principalmente em sua estética. Mas, em alguns casos, a situação evolui, colocando em risco a estrutura e seus moradores. Então, nem sempre a resolução é fácil.

Não perca tempo e contrate agora mesmo um Seguro Residencial Unimed de acordo com suas preferências e proteja sua casa contra rachaduras e outras situações!